O Teatro Thalia e o seu Fundador, o Conde Farrobo

Integrada nas duplas Comemorações dos 25 anos da criação do MCTES e do bicentenário do início da construção do Teatro Thalia, a exposição “O Teatro Thalia e o seu Fundador, o Conde Farrobo”, inicialmente prevista para estar patente no coração desse magnífico espaço cultural entre Julho e Setembro deste ano, teve de ser adiada devido à gravidade da COVID 19 e seu caráter pandémico declarado pela OMS, transitando para Julho, Agosto e Setembro de 2021.

A Exposição, uma iniciativa da Secretaria Geral da Educação e Ciência, é comissariada pelo Professor Fernando António Baptista Pereira, da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, e pelo investigador José Norton, que dedicou importante monografia à figura de político, empresário e homem de cultura que foi o Conde Farrobo, e pretende dar a conhecer paralelamente a história do Teatro e a diversificada ação cívica, económica e cultural do seu fundador no Portugal Liberal de Oitocentos.

A redutora imagem que habitualmente se associa a Joaquim Pedro Quintela do Farrobo – o diletante perdulário, esbanjador de fortunas em divertimentos fúteis – esconde a verdadeira natureza de um homem que, além de um generoso mecenas, foi um destacado combatente da causa da Monarquia Constitucional, contribuindo também decisivamente para o desenvolvimento social, cultural e económico do Portugal oitocentista.

Ao longo de cinco núcleos principais, que fazem desfilar os momentos fundamentais da sua vida e obra e da história do Teatro, são mostrados documentos, pinturas e outras obras de arte, de Museus nacionais e de coleções particulares, na sua maioria apresentados pela primeira vez ao público, que dão o merecido destaque à herança que o Conde Farrobo deixou à Cultura do nosso país, na qual se inclui o próprio Teatro Thalia.