XI Congresso Ibero-Americano de Indicadores de Ciência e Tecnologia

A IV Reunião de Ministras, Ministros e Altas Autoridades Ibero-americanas da Ciência, Tecnologia e Inovação realiza-se, por videoconferência, esta terça-feira, dia 27 de outubro, e conta com a participação do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES), Manuel Heitor, pelas 16h20 (hora de Lisboa), na sessão “Inovação para o desenvolvimento sustentável e para a recuperação socioeconómica”.

O Ministro Manuel Heitor abordará a importância do Centro Internacional de Investigação do Atlântico, o AIR Centre, resultado de um profundo processo de diplomacia científica envolvendo Governos de diversos países, instituições científicas e académicas e a indústria.

Com sede nos Açores e com vários centros locais em diversos países, o AIR Centre tem vindo a implementar uma agenda científica sobre “Interações Atlânticas” – em linha com os objetivos da Agenda 2030 das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, da Década das Nações Unidas da Ciência do Oceano para o Desenvolvimento Sustentável, do Horizonte Europa, do Acordo Verde Europeu e diversos programas europeus e regionais que visam a observação dos Oceanos, nomeadamente a investigação do Atlântico – baseada em seis linhas de ação: i) recursos marinhos e biodiversidade, ii) Oceano saudável e limpo, iii) integração do sistema do Espaço próximo ao Oceano profundo, iv) mitigação e adaptação às mudanças climáticas e perigos naturais, v) sistemas energéticos sustentáveis e vi) ciência de dados para o Oceano Atlântico, incluindo as suas costas, biodiversidade e sociedades.

O encontro acontece no âmbito da XXVII Cimeira Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo, agendada para abril de 2021, e que tem como tema “Inovação para o Desenvolvimento Sustentável – Objetivo 2030: A Ibero-América face ao desafio do coronavírus”, organizada pelo Governo de Andorra em colaboração com a Organização de Estados Ibero-americanos (OEI) e a Secretaria Geral Ibero-americana (SEGIB).

Durante a reunião será adotada uma declaração que, além de aprovar a Estratégia Ibero-Americana de Inovação para contribuir através da ciência, tecnologia e inovação para a promoção da recuperação socioeconómica e do cumprimento por parte da Ibero-América das metas previstas na Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável, aprovará um conjunto de medidas que vão ao encontro de questões que são prioritárias para Portugal e que têm sido debatidas no contexto da OEI pelo MCTES:

  • apoiar programas de doutoramento e a formação de investigadores
  • desenvolver projetos e atividades de investigação nas áreas da computação avançada, investigação oceanográfica e observação da Terra a partir do Espaço
  • impulsionar a Sociedade Digital através do reforço de ações para aumentar as competências digitais da população
  • promover políticas públicas de ciência aberta
  • promover a igualdade de género no acesso à ciência e ao conhecimento
  • criar uma geração de indicadores sobre o estado da inovação na América Latina
  • avaliar a criação de uma Rede Ibero-Americana de Diplomacia Científica
  • reforçar a relação entre os países ibero-americanos e a Europa
  • fortalecer a cooperação internacional, Sul-Sul e Triangular em Ciência, Tecnologia e Inovação.

XI Congresso Ibero-Americano de Indicadores de Ciência e Tecnologia terá como lema “25 anos da RICYT: lições aprendidas e desafios futuros” e analisará as lições dos últimos 25 anos de construção de indicadores na Ibero-América, para depois atualizar a agenda de discussão dos próximos anos.

A sede será a cidade de Lisboa, Portugal. O encontro, que se realiza entre 7 e 9 de setembro de 2021, é organizado conjuntamente pela Rede Ibero-Americana de Indicadores de Ciência e Tecnologia (RICYT), o Observatório Ibero-Americano de Ciência, Tecnologia e Sociedade (OCTS/OEI), a Direção-Geral de Estatísticas de Educação e Ciência (DGEEC), o Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL) e a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) de Portugal.

O Congresso buscará discutir as questões tradicionais relacionadas com indicadores e ampliar o escopo do debate para as áreas de trabalho que possam oferecer novas ferramentas para a análise da ciência, tecnologia, inovação e sua relação com a sociedade e desenvolvimento na região.

Toda a informação está disponível na página oficial do evento.

Mensagem de Manuel Heitor, Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior